Paraná

Beto Richa ainda responde a oito ações criminais; Veja em que pé estão os processos

Há pouco mais de dois anos, o ex-governador do Paraná Beto Richa (PSDB) era preso temporariamente na esteira da Operação Rádio Patrulha e derrotado na disputa ao Senado logo na sequência. Era o início de um período turbulento para o tucano: entre outubro de 2018 e novembro de 2019, ele se tornou réu em oito ações penais, tanto na Justiça Estadual quanto na Justiça Federal. As denúncias foram oferecidas não só no âmbito da Operação Rádio Patrulha, mas também na esteira da Operação Integração, Operação Piloto e Operação Quadro Negro. Na esfera política, o impacto das investigações foi evidente – nas eleições de 2020 seu nome não foi lembrado, ante uma eleição de 2016 na qual, na cadeira de governador do Paraná, virava um cabo eleitoral importante para a vitória de Rafael Greca na prefeitura de Curitiba. As informações são da Tribuna do Paraná.

Médicos sem Fronteiras