Esporte

Tênis brasileiro em cadeira de rodas volta a competir após seis meses

Nesta quarta-feira (15), tem início o Toyota Open International, na Ilha de Ré (França), o primeiro torneio envolvendo tenistas brasileiros em cadeira de rodas, após seis meses de paralisação por causa da pandemia do novo coronavírus (covid-19). O país será representado pelo mineiro Daniel Rodrigues e pelo catarinense Ymanitu Silva, que viajaram no último domingo (13).

O circuito mundial foi  reaberto na última quinta (10) com o US Open, em Nova York (Estados Unidos). Ainda na França, a dupla brasileira disputará o Aberto da Riviera, a partir do próximo dia dia 28. São as únicas competições previstas para setembro, segundo a Federação Internacional de Tênis (ITF, sigla em inglês).

Apesar de competirem por categorias diferentes, Ymanitu e Daniel chegaram a treinar juntos em Itajaí (SC), em julho. O catarinense, 10º colocado no ranking mundial na classe quad (atletas com deficiência em três ou mais regiões do corpo) e que integra a equipe fixa de uma academia em Itajai (SC), conseguiu manter uma rotina menos restritiva de treinos, apesar da pandemia. O mineiro, 11º do mundo na classe open (tenistas com deficiência nos membros inferiores) masculina, ficou quatro meses sem conseguir treinar e precisa adaptar a rotina.

Médicos sem Fronteiras