Brasil

Dinheiro público bancou salário de Dilma Rousseff no PT e documentário do “Lula Livre

Lula foi condenado por crime comum e Dilma Rousseff, por crime de responsabilidade: ainda assim eles continuam a receber verbas públicas.| Foto: Ricardo Stuckert/Fotos Públicas

Recursos do Fundo Partidário, constituído de verbas públicas, bancaram pagamentos ao ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, que foi condenado e preso pela Lava Jato; um salário de R$ 18,3 mil para a ex-presidente Dilma Rousseff (PT); e um documentário sobre um festival do movimento “Lula Livre”, realizado em novembro em Recife (PE). As informações constam da prestação de contas anual da executiva nacional do PT relacionadas a 2019, entregue ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). As informações são da Gazeta do Povo.

Médicos sem Fronteiras