25/02/2020 12:53
São José dos Pinhais

Idosa fica com a boca cheia de feridas após usar inalador de postinho de saúde

Foto: Hedeson Alves/Tribuna do Paraná.

“A gente entra para melhorar e acaba saindo pior. Não estou nem colocando minha dentadura”, assim definiu a pensionista Ana Maria dos Santos, 64 anos, ao relatar o atendimento realizado na Unidade de Posto Atendimento (UPA) Afonso Pena, em São José dos Pinhais. A senhora está com feridas dentro e fora da boca que prejudicam até a alimentação. Ela alega que ao fazer inalação, a máscara não teria sido esterilizada e que isto provocou o machucado. As informações na integra, são Tribuna do Paraná.

No dia 29 de dezembro, Ana reclamou aos familiares que estava sentindo falta de ar, dor no peito e cansaço. Ao contar sobre o problema, uma das filhas levou a mãe para a UPA mais próxima de casa. Ana foi atendida e um internamento foi recomendado por parte dos médicos. No entanto, a pensionista informou que não foi preciso ficar no local por mais tempo, assim foi sugerido fazer uma inalação para aliviar os sintomas.

“Na sala deveria ter umas sete pessoas e uma bacia branca foi passada. Aí a enfermeira coloca a máscara na gente. Aquilo não é limpo de maneira correta e tenho certeza que alguma bactéria fez isto com minha boca.”, comentou Ana Maria.

Depois de quase duas horas dentro da Unidade de Saúde, Ana retornou para casa no bairro Quississana. No trajeto, que dura 15 minutos aproximadamente, a senhora percebeu uma ardência na região da boca e algumas feridas começaram a aparecer até devido à queimação.

“Não coloquei nada depois até para não agravar. Estou na alimentação pastosa até agora e na base de pomada e antibiótico. Está até melhor, pois o ferimento está secando”, relatou a pensionista.

O que diz a prefeitura

Em nota, a Prefeitura de São José dos Pinhais, por meio da Secretaria de Saúde – Coordenação da Unidade de Pronto Atendimento Afonso Pena, informa que tem um estoque suficiente de máscaras utilizadas para inalação e que todas passam por rigoroso controle de desinfecção antes de serem utilizadas pelos pacientes. “Portanto não procede a informação de reutilização de material sem passar por processo de esterilização”, afirma a administração municipal.

De acordo com os registros da prefeitura, a idosa deu entrada na UPA no dia 29 de dezembro, relatando que estava há mais de um mês com a queixa. “Na data do atendimento [a paciente] apresentava piora do quadro clínico. Portanto, somente com um exame médico detalhado da paciente é possível afirmar o motivo do agravamento do quadro clínico, que pode estar relacionado também ao fato da paciente ser idosa e possivelmente estar com a imunidade comprometida pelo quadro, que já se arrastava há mais de um mês antes de ter buscado atendimento na UPA Afonso Pena”, finaliza a note.

Risco para a saúde

A taxa de risco de contaminação por falta de higienização adequada é alta. A recomendação é fazer a limpeza depois de cada uso e até antes de guardar o aparelho para evitar uma infecção. Para quem utiliza inaladores em casa é preciso ter atenção.

– Em um recipiente, coloque 1 litro de água filtrada e 2 colheres de sopa de água sanitária (essa solução elimina fungos e bactérias);

– Deixe os itens a serem limpos de molho com essa solução por cerca de 30 minutos;

-Retire-os do recipiente e deixe-os secar naturalmente sobre um papel toalha ou um pano seco;

– Antes de guardar o aparelho, ligue-o sem acoplar o copo para que o ar comprimido passe pela mangueira e elimine a umidade, deixando-o totalmente seco;

– O filtro de ar também merece atenção. Deve ser trocado de acordo com as instruções do fabricante (geralmente ocorre quando a coloração fica escura).

Médicos sem Fronteiras