São José dos Pinhais
19/06/2019 12:00
Paraná

Francischini pediu reembolso de refeição na boate Gato Preto

Compartilhar artigo no facebook Compartilhar artigo no twitter Compartilhar artigo no WhatsApp ↑ Topo

Pois, pois, é o preço do protagonismo. Alvo de todos os holofotes enquanto comandou a aprovação da reforma da Previdência na CCJ, Felipe Francischini agora tem a sua trajetória analisada com lupa. Desta vez, encontraram uma conta de 2017 do deputado, da boate Gato Preto, que foi reembolsada pela verba de ressarcimento da Assembleia Legislativa do Paraná. Presidente da CCJ, tudo que Felipe Francischini faz agora passa a ter uma evidente repercussão maior.


Nota de esclarecimento do Deputado Francischini

“O deputado federal Felipe Francischini (PSL) novamente informa que não há qualquer irregularidade no uso da verba de ressarcimento de despesas relativas à sua alimentação no exercício da atividade como deputado estadual da Assembleia Legislativa do Paraná (2015 – 2019).

Todas as notas e as referidas prestações de contas foram aprovadas pela Assembleia Legislativa e também pelo Tribunal de Contas (TCE) do Estado do Paraná.

É preciso esclarecer, uma vez por todas, que a atividade parlamentar pressupõe a participação de reuniões políticas, às vezes nos mais diversos restaurantes, desde comida contemporânea até sanduíches em lanchonetes, algumas oportunidades custeados pelo deputado — e posteriormente legalmente ressarcidas, mediante apresentação de nota. Destaca-se aqui que não há consumo, nem ressarcimento, de bebida alcoólica.

Por fim, e com intuito de esclarecimento e transparência, a nota emitida pelo Restaurante Pantera Negra (Gato Preto) se refere a uma refeição feita após o retorno de uma viagem pelo interior do Estado, durante a madrugada, sendo o estabelecimento escolhido por ser um dos poucos de Curitiba abertos depois da meia-noite”.

Médicos Sem Fronteiras