São José dos Pinhais
21/07/2019 10:03
São José dos Pinhais

GAECO em São José

Compartilhar artigo no facebook Compartilhar artigo no twitter Compartilhar artigo no WhatsApp ↑ Topo

Fraudes em licenciamento

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Paraná cumpriu na manhã desta quinta-feira, 4 de abril, seis mandados de busca e apreensão em escritórios do Instituto Ambiental do Paraná (IAP) e em residências de servidores do órgão estadual. As informações são dos Bastidores da Cidade.

São alvos da investigação o ex-presidente do IAP, Luiz Tarcísio Mossato Pinto, já condenado em 2018 por improbidade administrativa, a ex- diretora do departamento de Licenciamentos Especiais, Edilaine Vieira e um servidor ocupante do cargo de agente de execução do Escritório Regional de Paranaguá (Erlit).

A operação decorre de investigação do Núcleo de Paranaguá do Grupo de Atuação Especializada em Meio Ambiente, Habitação e Urbanismo (Gaema) e da 2a Promotoria de Justiça de Paranaguá que apura suspeitas de fraude no processo de licenciamento ambiental de empresa portuária do município.

Além das buscas e apreensões, foram expedidas duas notificações de afastamento direcionadas ao ex-diretor presidente e ao agente de execução do Erlit. Os mandados foram cumpridos em escritórios do IAP em Paranaguá e Curitiba e em residências em São José dos Pinhais, Morretes, Jacarezinho e Curitiba.

Médicos Sem Fronteiras