São José dos Pinhais
24/09/2018 10:35
Paraná

Cida vai transformar HospSUS em política de estado

Compartilhar artigo no facebook Compartilhar artigo no twitter Compartilhar artigo no WhatsApp ↑ Topo

A governadora e candidata a reeleição, Cida Borghetti garantiu a continuidade do Programa HospSUS como política de Estado, assegurando investimentos e reforçando os serviços prestados pelas santas casas e os hospitais filantrópicos no Paraná. “A saúde é protagonista do nosso plano de governo, que vai valorizar muito o segmento filantrópico. Através de um projeto de lei vamos assegurar investimentos para que essas instituições possam buscar o que tem de melhor e retribuir com serviços de qualidade a todos os paranaenses”, disse Cida durante encontro com representantes da Federação das Santas Casas de Misericórdia (Femipa) na tarde desta terça-feira (11) em Curitiba.

“Aqui temos comprometimento, ética e amor à causa. Tenho certeza que no caderno de propostas recebido pela entidade vou encontrar ações que possam contribuir com nosso plano de governo”, afirmou. O Programa HospSUS contempla 238 hospitais públicos e filantrópicos que atendem pelo SUS do Paraná e recebem apoio mensal para custeio de serviços, além de repasses para obras e equipamentos.

“Quem conhece minha trajetória sabe das bandeiras que sempre defendi. O Paraná é um dos estados que mais investiu em saúde pública. Mas também sabemos que precisamos avançar e fazer mais”, afirmou Cida.

Para o presidente da Femipa, Flaviano Feu Ventorim, transformar o Hospsus em uma política de estado era um pleito antigo da entidade. “O programa é fundamental e salvou vários hospitais filantrópicos que fecharam suas portas. Hoje é um dos pilares de manutenção dessas instituições. Um projeto que vem sendo saudável para os hospitais e para a população”, afirmou.

A Federação reúne hospitais filantrópicos do Paraná, que são parceiros do governo do Estado, e é responsável por 50% dos atendimentos dos hospitais do Paraná e de 70% dos atendimentos de alta complexidade.

REFORÇO E AMPLIAÇÃO – Entre as propostas apresentadas pela governadora Cida Borghetti, estão os programas Corujão da Saúde e a Carreta da Saúde.

“São várias ações que constam no nosso plano. Devemos apoiar e investir na regionalização, com esse olhar humanizado para a saúde do estado”, enfatizou a governadora.

A proposta do Corujão da Saúde é similar ao programa paulista que utiliza e faz convênios com hospitais e clínicas para que a partir das 17 horas, as salas de cirurgias que estão muitas vezes ociosas, possam ser usadas para cirurgias, exames e consultas especializadas. O objetivo é eliminar rapidamente as filas de espera.

Também consta no plano de governo da governadora a Carreta Móvel da Saúde – nada mais que uma carreta equipada com consultórios, laboratórios e mamógrafos, por exemplo. O objetivo da carreta, é, juntamente com uma equipe multidisciplinar, percorrer regiões aonde ainda não há toda a estrutura de saúde pública.

“Precisamos rapidamente ampliar a regionalização, fazer com que os pacientes viajem menos em busca da consulta especializada, cirurgia etc. Essa ampliação faria toda a diferença, e acho que podemos servir de exemplo para outros estados”, afirmou Cida.

Médicos Sem Fronteiras