São José dos Pinhais
17/11/2019 04:24
Paraná

Campanha institucional contra o racismo está entre as melhores de 2016, diz Revista Exame

A campanha contra o racismo institucional, criada pelo Governo do Paraná, continua repercutindo nas mídias nacionais e internacionais. Neste mês ela entrou para o ranking, promovido pela revista Exame, das 20 melhores campanhas do ano na categoria Campanhas Tocantes e Provocadoras e ocupa a 11ª posição, à frente de gigantes como a Disney e Nike.

A campanha, concebida pela Secretaria de Estado de Comunicação Social em parceria com a Assessoria Especial da Juventude, foi lançada para o dia da Consciência Negra (20 de novembro) como um alerta sobre a existência do preconceito velado e como ele afeta o ambiente corporativo.

O vídeo acumula mais de 16 milhões de visualizações, 411 mil compartilhamentos e cerca de 19 mil comentários – isto na página do Governo no facebook, sem considerar o engajamento proveniente de outros compartilhamentos.

“A ideia era fazer com que as pessoas falassem sobre o assunto, discutissem e começassem a olhar mais para si mesmas e para suas atitudes cotidianas e o resultado ficou como esperávamos”, declarou Edson Lau, assessor especial de Políticas Públicas para Juventude e integrante do Conselho de Promoção a Igualdade Racial (Consepir).

Lau adiantou que já estão sendo planejadas novas ações. “Num futuro próximo o Governo terá ainda mais ações de forma que o nosso Estado seja cada vez mais justo, mais humano e mais igualitário”, afirmou.

Os dados sobre a influência da publicação na luta contra o racismo serão divulgados em janeiro.

O efeito viral da publicação continua vivo. O site institucional contraracismo.pr.gov.br teve 16.535 acessos e 19.260 visualizações e a página do Governo do Estado apresentou um acréscimo de 11% no número de curtidas. “Tocamos em uma ferida histórica de maneira audaciosa. A campanha foi criteriosamente planejada e desenvolvida com muito profissionalismo, tanto que o resultado ainda está repercutindo na mídia nacional. Com esta campanha o Paraná conseguiu mostrar ao país como a comunicação pública pode impactar diretamente na vida das pessoas. A Comunicação do Paraná ainda tem muito mostrar”, avaliou Márcio Vilella, secretário de Estado de Comunicação Social.

Médicos sem Fronteiras