Paraná

LISTA DA BENEVOLÊNCIA POLÍTICA

Na ultima quarta-feira (01-04) a Assembléia Legislativa do Paraná divulgou lista dos 2.458 funcionários da casa de leis. 1942 são comissionados e 516 efetivos

Provavelmente esta atitude levou muitos deputados a terem que modificar às pressas  seus nomes de confiança em seus gabinetes.
Olhando pelo lado da transparência, se imagina que o órgão está deixando abertos seus livros, isso é louvável aos olhos do leigo, aquele que não acompanha nem nunca acompanhou tudo que já ocorreu dentro do parlamento em anos pregressos.

O que realmente deveria ser mostrado publicamente é como os parlamentares usaram suas verbas para cargos comissionados nos últimos cinco anos e como a Assembléia Legislativa administrou seu quadro de funcionários no mesmo período.
Dinheiro público deve ser também de transparência pública, mesmo porque advem do bolso de cada um dos cidadãos deste País e deste Estado.
Falta agora serem divulgadas as listas dos nomes de cada funcionário, seus salários e seu respectivo gabinete de lotação (cargos comissionados) e também onde trabalham e em que setor ou sessão, os funcionários de carreira da casa.

Tal procedimento deve se aplicar também aos outros poderes do Estado e aí serem cruzadas as informações para finalmente chegarmos ao dito nepotismo cruzado, onde parentes de Deputados estão lotados em outros gabinetes e também em outros órgãos do governo.
Sabemos do empenho do Governador Requião e também do Presidente da Assembléia em deixar às claras o que acontece na administração pública, também se sabe da resistência a qual estão enfrentando, por parte daqueles que de certa forma, assim como vampiros,insistem em sugar não só a última gota de sangue de suas vítimas, mas tudo o que delas puder ser tirado e assim deixar a crise para os pobres mortais, aqueles que todos os dias precisam levantar cedo, trabalhar o dia inteiro durante o mês inteiro, ganhar uma merreca, pagar seus altos impostos e de sobra a cada dois anos comparecer num domingo (perder um domingo) para votar em seus algozes, é no mínimo profundamente lamentável.
Lamentável mesmo.

Paulo.meller@gmail.com

Médicos sem Fronteiras