Esporte

Tricolor perto do paraíso

O Paraná não jogou tão bem como em outras partidas e precisou contar com a sorte para vencer o Vasco por 2 a 1, ontem, no Pinheirão. Mas o que importa para a torcida é que o time – vencedor de sete dos últimos oito jogos – assumiu a vice-liderança, três pontos atrás do São Paulo.


Com os tropeços de Inter, Fluminense e Cruzeiro, o Tricolor ganhou três posições e voltou à zona da Libertadores.


No entanto, o futebol apresentado no primeiro tempo não foi condizente com a posição. Até o técnico Caio Júnior admitiu que seria justo o desfalcado Vasco sair ganhando quando teve um pênalti aos 31 minutos.


Foi aí que a sorte paranista entrou em cena. Abedi deslocou Flávio e mandou para fora. No lance seguinte, Edinho cruzou para a área carioca, o goleiro Roberto trombou com os zagueiros e a bola sobrou para Sandro abrir o placar.


O Tricolor voltou do intervalo mais organizado e deixou de tomar sustos. Numa jogada rápida aos 23 minutos, Maicosuel gingou na frente de Paulão e chutou no ângulo esquerdo.


Com o 2 a 0, o Vasco foi para cima e deu espaços para o contra-ataque paranista. Porém o péssimo estado do gramado atrapalhou as jogadas em velocidade.


O que era para ser uma vitória tranqüila se transformou em sufoco. Em meio à pressão, Madson recebeu livre aos 40 minutos e bateu na saída de Flávio para diminuir. O alívio tricolor veio apenas com o apito final, curiosamente quando o vascaíno Andrade se preparava para uma cobrança de falta frontal.


Ana Luzia Mikos e Nícolas França

Médicos sem Fronteiras