Brasil

Indústria do plástico recebe apoio para melhorar desempenho

Empresários do setor de plástico de Cascavel participaram durante toda esta semana da Clínica Tecnológica promovida pelo Senai, por meio da Rede de Tecnologia do Paraná. A iniciativa busca melhorar o desempenho da indústria, identificando os principais problemas no processo produtivo e de gestão e oferecendo soluções.


É a segunda clínica realizada em Cascavel. A primeira foi no ano passado. Em ambas, o responsável pelo diagnóstico setorial foi o francês Jean Claude Caille, especialista em polímeros termoplásticos pelo Conservatoire National des Arts et Métiers (CNAM).


A viagem ao Paraná do perito francês em plasturgia também teve a finalidade de contribuir com a formatação da capacitação no setor de plástico que será oferecida pelo Senai Cascavel no início do próximo ano. A nova área do Senai permitirá simular todos os processos produtivos de uma fábrica de terceira geração, contando com um laboratório e cursos profissionalizantes. O investimento previsto é de R$ 2,3 milhões.


Desde o dia 10 de julho, Caille está no Paraná visitando indústrias de plástico da região de Cascavel e Maringá, e observando as dificuldades e entraves que dificultam o crescimento do setor. De acordo com ele, os principais problemas estão na falta de uma política de compras de insumos petroquímicos e no perfil monoprodutor das indústrias.


“Cerca de 60% das empresas de Cascavel e região são de pequeno ou médio porte e, por trabalhar com pouca estrutura, normalmente comercializa apenas um produto“, observa Caille. É preciso, explica, não apenas diversificar produtos, mas também os clientes.


De acordo com o perito francês, a solução para estas empresas está na organização conjunta, o que iria fortalecê-las nas negociações, ajudar a diversificar clientes e produtos e qualificar a mão-de-obra. “A mudança de uma empresa não acontece em um curto prazo. Precisa-se de, no mínimo, um ano para transformar os processos e metodologias de uma indústria. Mas, antes, é preciso que a empresa tenha vontade de mudar“, conclui.


Além da Clínica, o Senai de Cascavel também promoveu no mesmo período a Semana do Plástico, com palestras diárias sobre o mercado, técnicas, tecnologia, com a participação de especialistas na área de plástico.


“As palestras foram muito interessantes porque incentivaram o desenvolvimento profissional e apresentaram novas tecnologias do mercado”, avalia Esdras Zanella, gerente de produção da Eliza Plásticos, indústria da região que fabrica sacolas e redes e que participou dos eventos em Cascavel.


Assessoria de Comunicação da FIEP

Médicos sem Fronteiras