Esporte

Chefe da Fórmula 1 diz que Schumacher não fará falta

O inglês Bernie Ecclestone, principal responsável pela realização do Campeonato Mundial de Fórmula 1, revelou nesta quarta-feira que a categoria está preparada para sobreviver sem o piloto alemão Michael Schumacher, que pode se aposentar no final desta temporada, após o Grande Prêmio do Brasil, que acontecerá no dia 22 de outubro.


“Sobreviveremos sem ele. Aliás, a Fórmula 1 é mais popular do que qualquer piloto. Por sinal, Ayrton Senna (que faleceu em 1994 após um acidente no Circuito de Ímola) era muito mais popular do que Schumacher“, explicou Ecclestone em artigo no jornal alemão Tagblatt.


O inglês ainda assegurou que os torcedores só esperam corridas emocionantes, independente de quem seja o piloto. “É para oferecer essa emoção que devemos trabalhar, ainda mais agora que somos mais muito profissionais e temos carros seguros”.


Schumacher ainda não definiu se continuará a correr na próxima temporada ou se aposentará após o GP do Brasil. Segundo os agentes que trabalham para o alemão, a decisão do piloto será revelada no GP da Itália, que acontecerá em Monza, no dia 10 de setembro.


Sem pneus lisos


A Bridgestone anunciou nesta terça que não promoverá a volta dos pneus lisos para a temporada 2007 da Fórmula 1. Atualmente, as equipes utilizam pneus duros, que possuem uma resistência maior na pista.


A fabricante japonesa será a única fornecedora de pneus para a Fórmula 1 na próxima temporada – por sinal, os pneus que as equipes utilizaram em 2007 serão testados pela primeira vez em novembro deste ano.


 

Médicos sem Fronteiras