Paraná

Indústrias de plástico do Paraná recebem consultoria gratuita

O perito francês na área de plasturgia Jean Claude Caille está em Maringá realizando o primeiro diagnóstico setorial em indústrias de plástico da região Norte do Estado. Caille veio ao Paraná a convite do Senai, onde cumpre uma agenda de consultorias gratuitas oferecidas a empresas com o objetivo de melhorar produtos e processos.


Nesta semana, o perito atenderá nove empresas em Maringá. O francês também irá a Cianorte fazer a avaliação de máquinas e equipamentos, produtos, formas de trabalho e matérias-primas usadas em quatro indústrias do município e outras duas de Campo Mourão.


Na semana passada, o técnico visitou 11 indústrias em Maringá, Marialva e Loanda. Entre elas, a Augros, empresa de Maringá que fabrica embalagens para cosméticos. “Ele veio conhecer a fábrica e verificar os procedimentos que adotamos em nossa linha de produção”, contou o empresário Carlos Ibañez, da Augros. Para ele, as observações de Caille foram muito bem vindas. “É sempre importante para uma empresa manter-se atualizada.”


Região Oeste – Antes dos atendimentos às empresas de Maringá, Caille, que está percorrendo o Estado desde 11 de julho, passou por Cascavel e entregou o relatório da consultoria prestada em outubro do ano passado, também a convite do Senai. O perito verificou os resultados das ações implementadas em onze empresas do município da região Oeste.


“Com o retorno dele a Cascavel, as empresas puderam obter respostas às dúvidas que foram levantadas em outubro de 2005. Além disso, também foi possível fazer a verificação do progresso destas empresas“, disse José Oraci, técnico de ensino na área de plásticos do Senai Cascavel.


Em sua primeira visita a Cascavel, Jean Claude Caille alertou as empresas pequenas que trabalhavam com apenas um produto para o risco de desaparecimento. “Fizemos uma reavaliação destas empresas e descobrimos que cerca de 10% delas implementaram outros produtos à sua linha de produção e, com isso, obtiveram melhores resultados do que as que mantiveram apenas um produto“, contou Oraci.


Clínica Tecnológica – Na próxima semana, o perito retorna a Cascavel para participar como consultor da II Clínica Tecnológica do Plástico, organizada pela Rede de Tecnologia do Paraná (Retec), vinculada ao Senai. A Clínica  será realizada de 31 de julho a 04 de agosto, das 14 às 19 horas, na unidade do Senai. A expectativa é atrair mais de cem empresários.


No mesmo período, das 19 às 22 horas, o Senai Cascavel promove também a II Semana Técnica do Plástico.


A partir de 7 de agosto, Caille segue para a região Sudoeste, onde vai atender mais cinco empresas de Pato Branco, Francisco Beltrão e Marmeleiro.


A agenda de visitas de Caille no Paraná foi acertada pela Coordenação de Alianças Estratégicas e Projetos Especiais do Senai em conjunto com as unidades regionais.


O francês é engenheiro químico, especialista em polímeros termoplásticos pelo Conservatoire National des Arts et Métiers (CNAM). Entre 1999 e 2003, trabalhou em Irati, no Paraná, como diretor geral da Iracome, subsidiária da francesa Acome, fabricante de fios e cabos elétricos para a indústria automotiva. Na matriz da Acome participou do desenvolvimento de fórmulas de polímeros reticulados e de PVC para uso em alta temperatura e intempérie.


Além de Caille, o Senai programou para este semestre outras quatro missões internacionais, com a vinda de especialistas nas áreas de Panificação (setembro), móveis (outubro), cosméticos (outubro), e formação (novembro). À exceção de cosméticos, todas as outras são continuidade de missões realizadas anteriormente, expandindo os assuntos tratados ou atendendo novas regiões.


Números – Em 2005, o setor brasileiro de plástico faturou US$ 15,94 bilhões, com um volume de exportações da ordem de US$ 974 milhões. De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Plásticos, o número de empresas da cadeia produtiva chega a 8.500, empregando quase 260 mil pessoas.  No Estado, o setor conta com cerca de 600 empresas, que oferecem 15 mil empregos diretos.


Assessoria de Comunicação da FIEP

Médicos sem Fronteiras