Brasil

CPI dos Sanguessugas vai notificar mais 34 parlamentares

O presidente da CPI, deputado Antonio Carlos Biscaia (PT-RJ), informou que, ainda hoje, vai enviar notificações a mais 34 parlamentares para que apresentem suas defesas por escrito à comissão. Até a semana passada, a CPI havia enviado 57 notificações a parlamentares que já estão sendo investigados pelo Ministério Público.


O vice-presidente da CPI dos Sanguessugas, deputado Raul Jungmann (PPS-PE), disse que o número de parlamentares e ex-parlamentares envolvidos no esquema de venda superfaturada de ambulâncias é de 115. Segundo ele, são 91 parlamentares e 24 ex-parlamentares.


A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito dos Sanguessugas já tem condições de apresentar o relatório sobre o envolvimento dos parlamentares nas denúncias de irregularidades no uso de recursos do Orçamento da União para a compra de ambulâncias com preços superfaturados.


Divergências


Na opinião do deputado Fernando Gabeira (PV-RJ), integrante da sub-relatoria de Investigação de Parlamentares, a CPI já tem condições de apresentar o relatório sobre o envolvimento dos parlamentares nas denúncias de irregularidades no uso de recursos do Orçamento da União para a compra de ambulâncias com preços superfaturados.


“Começamos a primeira fase investigando os parlamentares e vamos concluir essa etapa para não tumultuar a segunda fase, que é a investigação contra o Executivo“, afirmou o deputado, segundo informação da Agência Senado.


Segundo Gabeira, o relatório já está pronto e não há necessidade de adiar sua apresentação para o dia 18 de agosto, data anunciada pelo relator da comissão, senador Amir Lando (PMDB-RO). “A demora na apresentação desse relatório está constrangendo todos os membros da CPI, porque passa a impressão de que o relator está querendo proteger alguém“, afirmou.


De acordo com a Agência Senado, Amir Lando preferiu não responder aos comentários de Gabeira. Disse apenas que, como relator, é o responsável pela assinatura do relatório, que deverá ser apresentado apenas no dia 18 de agosto, conforme já anunciado. (Colaborou Vera Freire).


Eugênia Lopes

Médicos sem Fronteiras