São José dos Pinhais
22/06/2018 02:52
São José dos Pinhais

Conheça a trajetória de Giovani de Souza: Jogadas de um jogador para se perpetuar no poder

Compartilhar artigo no facebook Compartilhar artigo no twitter Compartilhar artigo no WhatsApp ↑ Topo

Natural do Rio Grande do Sul, Giovani de Souza (foto), escolheu São José dos Pinhais para ganhar a vida. Com suas palestras de autoajuda, “como vencer na vida por si só”, em que ele é o maior exemplo, Giovani ganhou notoriedade no meio político da cidade e espaço na Administração Municipal, cuja porta de entrada foi aberta pelas mãos da Dona Neide Setim, então Primeira Dama do Município, em 1998, a qual o acomodou, sem concurso, num cargo de chefia, na Secretaria da Educação e, em 18/1/2001, no cargo de Diretor Geral da Secretaria de Promoção Social. As informações é do blog Antonio P. dos Santos

A partir daí, com asas, Giovani passou a empreender voos próprios, começando a revelar “seu jeito de fazer as coisas”: abandonar aqueles que o apoiaram, derrubar companheiros para ocupar seus lugares, e se aliar, a qualquer preço, com quem chega ao poder.  Ora por cima ora por baixo, mas sempre tentando manter um pé no poder, preparando o bote para novos voos, Giovani participou de todas as administrações, mesmo na de prefeitos que não queriam vê-lo nem pintado de ouro, como os ex-prefeitos Ivan Rodrigues e Luiz Carlos Setim.

Em 9/11/2001 chegou a Chefe de Gabinete do Prefeito, derrubando André Sada. Em 4/1/2005 virou Secretário de Planejamento, no lugar de Pedro Setenareski. Em 13/12/2007 tornou-se Secretário da Saúde, tomando o lugar da Dra. Maria Cristina Singer Walbach. Em Abril de 2008, acumulou o cargo de Secretário da Saúde com o de Diretor Geral do Hospital e Maternidade São José, derrubando o então Interventor Ivan Rodrigues. O ruidoso tombo foi o estopim do racha entre Ivan, Leopoldo e Setim, que, divididos e irados, disputaram a Prefeitura em 2008, saindo vitorioso Ivan.

Foi o primeiro grande estrago que Giovani causou a seus aliados políticos e viu-se, pela primeira vez fora do poder e enroscado numa ação que semeou quando Diretor do Hospital e Maternidade São José. Mas ardiloso, iniciou uma aproximação com Assis Manoel Pereira, então Presidente da Câmara Municipal. Com esta jogada, Giovani voltou ao poder, como Diretor Geral da Câmara, derrubando o Diretor da época. Aí convenceu Assis a ser presidente do PSDB, partido de Chico Buhrer, para apoiar a reeleição de Ivan.  Assis seria candidato a vice e ele ganharia de Ivan a Secretaria de Transporte.

Chico reagiu, tomou o partido das mãos de Assis e Ivan foi derrotado. Pela segunda vez, Giovani via-se fora do Poder. Foi quando  o Vereador, Professor Abelino,  o socorreu, nomeando-o em seu Gabinete, no cargo de Assessor Parlamentar, o cargo mais baixo que ocupou em sua trajetória, mas que lhe deu a oportunidade de retornar ao poder, mesmo contra a vontade de Setim e da Primeira Dama, Dona Neide Setim,  no cargo de Diretor Geral  do Hospital e Maternidade São José, derrubando a Diretora da época . Três anos depois tornou-se Secretário da Saúde, no lugar do Dr. Brasílio.

MORAL DA HISTÓRIA – Hoje, Giovani anda rindo à toa, é estrela nos jornais que prestam serviços à Prefeitura, uma inconstitucionalidade que tem passado despercebida pelo Ministério Público e pelo Tribunal de Contas.

“É uma crueldade o que estão fazendo com as pessoas no Hospital e Maternidade São José. Ficam esperando dias e dias por uma cirurgia, mas no dia marcado são adiadas!”. Na última sexta feira, 18/5, a RPC denunciou o caso de uma pessoa que aguardava há dias uma cirurgia na UPA Afonso Pena e prometeu ficar de olho.

Médicos Sem Fronteiras