São José dos Pinhais
26/05/2018 07:23
Paraná

Pinhais ganha franquia de publicidade em saco de pão

Compartilhar artigo no facebook Compartilhar artigo no twitter Compartilhar artigo no WhatsApp ↑ Topo

Fotos: Alex Pelicer

Rede de franquias Paper Pão conta com unidade própria em Minas Gerais e outras nove franqueadas espalhadas em oito estados

O franchisingbrasileiro se mantém imune às crises política e financeira. No estado do Paraná, o número de franquias cresce a cada dia, tanto que, o município de Pinhais,vai ganhar uma unidadeda rede de franquiasPaper Pão, especializada na publicidade e propaganda em sacos de pão. As informações são de Luciano Moura – Moura Comunicação Integrada.

“É uma mídia alternativa, ecologicamente sustentável, que beneficia toda a cadeia produtiva. O funcionamento é simples: o consumidor compra o pão e leva informação para casa”, afirma Daniel Costa, fundador e diretor de expansão da rede de franquias Paper Pão.

O franqueado de Pinhais, Cleber Gênio Guimarães, de 37 anos, afirma que a Paper Pão oferece uma novidade para o mercado local e de toda região metropolitana de Curitiba. “O pão francês é um alimento que a maioria dos brasileiros consome diariamente no café da manhã. Sendo assim, toda a família tem contato com o saquinho. Será uma forma estratégica e com custo baixo para a divulgação de marcas, produtos e até serviços”, afirma o franqueado, que tem experiência de duas décadas na área industrial e resolveu empreender no franchising após pesquisas sobre o setor. Guimarães escolheu a Paper Pão por ser um modelo de negócio testado e com alta possibilidade de lucratividade.

O trabalho pode ser feito em sistema home-office, o que garante baixo custo de investimento inicial.“É muito importante que todas as empresas, não só as grandes, mas as médias e pequenas, invistam em ações criativas para disseminar a sua marca, produto ou serviço no mercado competitivo. Isso é possível com aPaper Pão”, ressaltao franqueado de Pinhais.

Trajetória

Em 2015, Daniel Costa fundou a marca PubliPaper, que após estudos de mercado e pesquisas de campo, passou a se chamar Paper Pão. O negócio foi formatado para o sistema de franquias no início deste ano, tendo a economia criativa como pilar de desenvolvimento. Segundo ele, o setor de franchising é um dos que mais crescem no Brasil, principalmente as nanofranquias e as microfranquias. “São duas opções interessantes para quem quer ter o próprio negócio, devido ao baixo custo, suporte técnico, know-how, modelo testado e lucratividade em um curto período. Mas sempre digo que franquia não é promessa de dinheiro fácil. Se o empreendedor quer obter sucesso, a dedicação deve ser total”, afirma o fundador e diretor de expansão da Paper Pão.

Ainda segundo Costa, é preciso seguir à risca todas as orientações e normas da franqueadora para garantir o êxito na operação e minimizar os riscos de o investimento dar errado.O empresário faz questão de ressaltar ainda que os interessados em abrir uma franquia devem investir no marketing. “No caso da Paper Pão trabalhamos com o conceito de comunicação integrada, englobando marketing de vizinhança e anúncios geolocalizados”, afirma o fundador e diretor de expansão da rede, que conta em sua trajetória com experiências profissionais nas principais emissoras de televisão: TV TEM (afiliada da Rede Globo), Record, SBT e Bandeirantes.

Além dePinhais, a rede possui uma unidade própria em Iturama (MG) e outras oito unidades nas seguintes cidades: Chapecó (SC), Petrolina (PE), Itabuna (BA), Ibiúna (SP), Petrópolis (RJ), Rio de Janeiro (RJ), Santo Angelo (RS) e Vila Velha (ES). A franqueadora mantém escritório para treinamentos presenciais em São José do Rio Preto (SP).

Médicos Sem Fronteiras