Paraná

23 de maio de 2011 às 20:21:40

Marcha para Jesus

“Do jeito que está, logo teremos vergonha de ser hetero”, diz pastor

Durante a Marcha para Jesus, realizada no último sábado (21), em Curitiba, o vereador (PRB) e pastor, Valdemir Soares, falou à Banda B a respeito de temas polêmicos envolvendo a igreja e as quebras de preconceitos com relação à homossexualidade. O pastor foi taxativo quando o assunto é o casamento gay e o kit homofobia: “A igreja é totalmente contrária”.

Para Valdemir, a aprovação da PL22, que permite a união entre casais homoafetivos, fere o que diz a palavra de Deus. “Não é uma opinião de apenas um pastor, mas de toda a igreja, respeitamos, mas somos totalmente contrários a esta decisão do Superior Tribunal Federal, ela fere o artigo V da constituição que diz que a união estável é para homem e mulher. Temo que em breve as pessoas tenham vergonha de se dizerem heterossexuais, já que tudo é visto como preconceito”, disse ele.

Quando o assunto foi o kit homofobia, que será entregue pelo Ministério da Educação, o pastor também manteve posição radical. “Deveriam chamar de kit gay, uma vez que faz uma apologia à homossexualidade, isso cria a possibilidade de jovens terem contato e serem influenciados a se tornarem homossexuais, a igreja repudia este tipo de apologia”, relatou.

Para finalizar, o pastor ponderou que, apesar de opinião contrária, receberia de braços aberto os homossexuais que queiram participar da igreja. “Não é discriminação e falta de respeito, se os membros do grupo dignidade vierem aqui, serão bem recebidos, o que não concordamos são com estas duas matérias que fazem apologia à homossexualidade”, finalizou.

Luiz Henrique De Oliveira e Tiago Silva da Banda B



Nenhum Comentário

Deixe o seu comentário!